Correios é um dos vencedores do 21º Concurso Inovação no Setor Público

Correios é um dos vencedores do 21º Concurso Inovação no Setor Público

Correios é um dos vencedores do 21º Concurso Inovação no Setor Público21º Concurso Inovação no Setor Público, promovido pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), definiu, nessa terça-feira (15), em Brasília, as iniciativas vencedoras da edição 2017. O projeto Paper Less de uso de imagens, que utiliza plataforma mobile para aprimorar o processo de distribuição dos Correios, ficou entre os cinco ganhadores na categoria Inovação em serviços ou políticas públicas no Poder Executivo Federal.

Concorrendo com 160 iniciativas em todo o país, a empresa também chegou à final com outro projeto: o Gerenciador de Ajuizamento Digital (GAD). A iniciativa, desenvolvida para melhorar o fluxo interno de documentos de cobranças judiciais, classificou-se entre as dez melhores na categoria Inovação em processos organizacionais no Poder Executivo Federal.

O concurso elegeu 15 projetos vencedores, sendo cinco em cada uma das três categorias existentes. Realizado desde 1996, a premiação valoriza o trabalho de servidores públicos que se dedicam a repensar atividades cotidianas e que, por meio de inovações, melhoram a qualidade dos serviços prestados à sociedade. A classificação final e os prêmios serão divulgados na solenidade de premiação, prevista para outubro.

Uma novidade na edição deste ano foi a escolha das melhores iniciativas pelos próprios finalistas do concurso. Para a coordenadora geral de Inovação da Enap, Andréia de Faria Barros Andrade, os projetos mostraram que é possível inovar a partir dos recursos existentes, com boas ideias, espírito de equipe e ouvindo o cidadão.

“O nível da competição foi muito alto. Uma característica comum foram servidores capazes de pensar fora da caixa, de ter insights dentro de suas rotinas, capazes de buscar patrocínios ou fazer com que as chefias reconheçam essas ideias e permitam seguir em frente”, destacou. 

Paper Less – Além de diminuir o uso de papel, o projeto Paper Less reduz o tempo gasto na distribuição dos objetos postais ao eliminar o uso de documentos físicos, aprimorando o processo de registro de informações. A partir da virtualização da lista de objetos entregues ao carteiro, a comprovação e a identificação dos destinatários passaram a ser feitas em plataforma mobile, tornando o serviço mais eficiente para os clientes.

Para o coordenador do projeto, William Wagner Silva, a colocação entre os cinco vencedores credencia os Correios para irem mais longe, além de abrir espaço para a empresa inovar cada vez mais. “Pelo tamanho dos Correios e pela quantidade de insumos e recursos que utilizamos, qualquer iniciativa feita na empresa gera impactos impressionantes”.

Prática sustentável dos Correios concorre ao Prêmio Sesi ODS 2017

O Veículo Elétrico de Calçadão (VEC) dos Correios é uma das práticas sustentáveis finalistas do Prêmio Sesi ODS 2017, iniciativa que visa reconhecer as organizações públicas e privadas que trabalham em prol dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Em sua segunda edição, o Prêmio recebeu inscrições de 33 empresas na categoria “Poder Público”, sendo 12 delas classificadas, incluindo os Correios, que concorrem com o Tribunal Regional do Trabalho 9° Região na subcategoria “Poder Público Federal”.

Além de deixar de emitir 85,2g de monóxido de carbono (CO), 14,2g de hidrocarbonetos (HC), 21,6g de óxidos de nitrogênio (NOx) e 0,497g de aldeídos (CHO) diariamente, ao adotar os VECs os Correios reduziram suas rotas de entrega de 11 para 9.  Com aumento da produtividade, a Empresa regularizou o horário de coleta/entrega, obtendo maior satisfação dos clientes e reconhecimento das práticas sustentáveis utilizadas.

Sobre os VECs – Tendo como visão estratégica ser a primeira escolha do cliente nos produtos e serviços oferecidos, os Correios vêm modernizando sua atuação e se posicionando frente a um mercado cada vez mais exigente, principalmente na área operacional de coleta e distribuição dos principais centros urbanos.

No caso de Curitiba, que adotou medidas restritivas quanto ao acesso de veículos automotores em determinadas áreas da cidade, a alternativa encontrada foi o uso dos VECs – veículos de pequeno porte, porém com grande capacidade (até 1.000 kg de carga útil) e de fácil manejo, elétricos, não poluentes, e que pudessem circular legalmente em áreas destinadas exclusivamente a pedestres (velocidade máxima de 5km/h).

O resultado final da premiação será divulgado no dia 17 de outubro, durante o Congresso Sesi ODS, em Curitiba

Fonte